quarta-feira

Metáforas para o rancor

Não adianta fazer metáforas para compreender o rancor inato de alguém.

Só há rancor onde houve história e, se houve uma história, houve também leveza...

No último vendaval, uma árvore caiu na rua, despencando grotesca e sem amparo, mas algumas

folhas desgarradas cairam leves, pousando nela, depois.

.


4 comentários:

Samuel disse...

olá!!! madrugada de SP e nem sei como vim parar aqui.... só sei que viajei em seu blog!!! sensacional!!! parabéns!!

WG disse...

Oie, Samuel.

Eu também estava na madrugada de SP, mas sou do Rio de Janeiro.

Ler algo que nos faça 'viajar' é sempre muito bom!
Obrigada por seu comentário ;)

CLÁUDIA ROCHA LOPES disse...

ONTEM, PASSEANDO PELO GOOGLE, DESCOBRI UM BLOG QUE ME INTERESSOU.
COMECEI A LER,
E NUNCA MAIS CONSEGUI PARAR!!
É ENGRAÇADO QUANDO NOS DEPARAMOS COM ALGO QUE RETRATA NOSSA ALMA,
PENSO IGUAL EM TANTAS COISAS QUE ATÉ ME ASSUSTEI!
VIREI FÃ,
SEGUIDORA...
SÓ NÃO TEM O NOME DA PESSOA PARA QUE EU POSSA DAR CRÉDITOS, MAS, PARA NÃO DEIXAR EM BRANCO, DEIXO AQUI O LINK:
http://www.blogger.com/profile/11103944694399138605

Esse foi o comentário que postei no meu blog sobre o seu...estou encantada. Parabéns!!!
Não conseguia desligar o computador e ir dormir. depois de ler tuuuudooooooo, fiquei indo e voltando, relando, viajando...
virei fã. Mesmo!!
Cláudia.

WG disse...

Cláudia, que coisa linda é vc, menina!

Obrigada pelo comentário e por me 'espalhadar' no seu blog. Generosa vc, viu?

Também gostei do seu 'cantinho' e me peguei em alguns dos seus escritos. E aproveitando o canal, deixa eu dizer: seu filho é uma coisaricademeuDeus!! ;)
Ele gosta de escrever??

Beijíssimas!
Volte, sempre que puder.

 
Suave